Palavra do Pároco Junho 2014

Junho – mês do Sagrado Coração de Jesus

sagrados coraçõesO mês de junho é dedicado ao Sagrado Coração de Jesus e das festas muito importantes para todos os cristãos, como Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi e dos santos mais populares da Igreja, que são amados pelo povo por meio das devoções populares, como por exemplo: Santo Antônio, São João Batista, São Pedro e São Paulo.

Neste momento, queremos destacar Pentecostes e a Festa do Sagrado Coração de Jesus.

Pentecostes: Este ano celebramos no dia 08 de junho. Para os judeus, era uma festa de grande alegria, pois era a festa das colheitas. Ação de graças pela colheita do trigo. Vinha gente de toda parte para Jerusalém, trazendo também pagãos amigos e pessoas recém-convertidas. Eram oferecidas as primícias das colheitas. Era a festa das sete semanas após a Páscoa, no quinquagésimo dia. Daí o nome de Pentecostes, que significa “quinquagésimo”.

No primeiro Pentecostes, depois da morte de Jesus, cinquenta dias depois da Páscoa, o Espírito Santo desceu sobre a comunidade cristã de Jerusalém em forma de línguas de fogo, e todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas (At 2, 1-4). As primícias da colheita aconteciam naquele dia. E foram muitos os que se converteram. O Espírito Santo é Deus com o Pai e com o Filho. Sua presença traz consigo o Filho e o Pai. Por Ele somos filhos no Filho e estamos em comunhão com o Pai.

Conclamamos a todos para acompanhara setena (sete dias) em preparação para a grande festa de Pentecostes a ser vivida em nossa paróquia.

Vamos também conhecer um pouco de como surgiu a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e as Doze Promessas.

Breve história da devoção

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus existiu desde os primeiros tempos da Igreja, quando se meditava sobre o lado e o Coração aberto de Jesus de onde jorrou sangue e água. Deste Coração nasceu a Igreja e por ele se abriram as portas do céu. Veneramos nela o próprio coração de Deus. No século XVII estabeleceu-se definitiva e especificamente a Devoção ao Sagrado Coração de Jesus, solicitada pelo próprio Jesus Cristo a Santa Margarida Maria Alacoque.

Em 16 de junho de 1675 Nosso Senhor apareceu a ela. Seu Coração estava envolto em chamas, coroado de espinhos, com uma ferida aberta, daqual brotava sangue, e de seu interior saia uma cruz. Santa Margarida escutou o Senhor dizer: ‘Eis aqui o COração que tanto amou os homens e, em troca, recebe da maioria dos homens só ingratidão, irreverência e desprezo, neste sacramento de amor’. Nosso Senhor, com as seguintes alavras nos diz em que consiste a devoção: amor e reparação. Amor pelo muito que Ele nos ama. Reparação e desagravo pelas muitas inj[urias que recebe, sobretudo na Sagrada Eucaristia.

As Doze Promessas do Sagrado Coração de Jesus ao Mundo

A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem de meu Sagrado Coração.

Eu darei aos devotos do meu Coração todas as graças necessárias a seu estado.

Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias.

Eu os consolarei em todas as suas aflições.

Serei seu refúgio seguro na vida, e principalmente na hora da morte.

Lançarei bênçãos abundantes sobre todos os seus trabalhos e empreendimentos.

Os pecadores encontrarão em meu Coração fonte inesgotável de misericórdias.

As almas tíbias se tornarão fervorosas pela prática dessa devoção.

As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição.

Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais empedernidos.

As pessoas que propagarem esta devoção terão os seus nomes inscritos para sempre no meu Coração.

A todos os que comungarem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna.

Deixe uma resposta